Mário Vasquez – Mexico

A NOVA MUSEOLOGIA NA AMERICA LATINA-O CASO MEXICANO.

Patrícia Berg Oliveira*

Também trouxe o relato da participação de representantes do México nos encontros do ICOM desde 1958 e a Nova Museologia em território mexicano, através do PRODEFEM-Programa para Desenvolvimento da Função Educativa nos Museus e o Programa de Museus Comunitários e Ecomuseus.

O México participou, inclusive com sua experiência, dos eventos realizados em 1958-Rio de Janeiro(Seminário sobre Função Educacional dos Museus), 1962-México(O Museu como Centro Cultural da Humanidade), 1972-Chile(Mesa-Redonda sobre o Desenvolvimento e Papel do Museu no Mundo Contemporâneo), 1984-Canadá (Princípios de Base de uma Nova Museologia) e 1984-México(Território-Patrimônio-Comunidade (Ecomuseus)-O Homem e seu Entorno. Nas primeiras discussões já integra aos seus discursos de museu ao conceito de comunidade. Seus representantes também vêm o museu como modificador da realidade e problematizam a questão social na interface com museus. Em 1972, em Santiago do Chile, Mário Vasquez propôs a criação de museu integrado no âmbito do Museu Nacional de Antropologia/México. Trouxe indígenas (origem da maioria da população mexicana) para construir exposição sobre o tema. Na Casa Del Museo aplicava o conceito de patrimônio do homem, gerido pelo homem em seu interesse, em detrimento do tradicional coleta-expõe. Propõe o espaço onde a contribuição cultural daquele grupo deveria ser compreendida, democratizando os museus, com seus problemas cotidianos. O resultado foi um processo de conscientização da população acerca de seu patrimônio.

Museólogo Mario Vasquez em 2013, homenageado na Universidade Nacional do México.

No depoimento sobre os programas citou o Programa de Desenvolvimento das Funções Educativas nos Museus(1983-1992) que se baseou na experiência da Casa Del Museo e o projeto de Museus Escolares. Apesar de finalizado, rendeu a criação de perto de 100 museus escolares em território mexicano. A partir de 1993, amparado nas experiências anteriores com atenção às populações rurais, mestiças e indígenas, foi dado início ao Programa de Museus Comunitários-Ecomuseus que propõe ações solidárias no convívio social, integrado ao meio no qual vivem.

 

Fontes:

Palestra em aula

VASCONCELLOS, Camilo Mello. Imagens da Revolução Mexicana: o Museu Nacional de História do México (1940-1982). São Paulo: Alameda, 2007.

docvirt.com/docreader.net/WebIndex/WIPagina/BibVirtMHN/5463

http://www.jornada.unam.mx/2013/01/25/cultura/a06n1cul

Anúncios