Entradas Castro Verde – Museu da Ruralidade

No meio da planície alentejana, o Museu da Ruralidade de Entradas , é o terceiro caso que aqui alocamos. Criado num antigo armazém agrícola, numa aldeia de acentuada vocação rural no município de Castro Verde, uma das zonas mais envelhecidas e desertificadas de Portugal, o museu assume-se como espaço de tradição e modernidade. No espaço do museu foi instalada uma Taberna, ponto de encontro semanal da comunidade, onde com o pretexto do canto, os mais novos e os mais velhos se vão encontrando para dar azo arte do canto. Este trabalho é feito com base na colaboração da comunidade que participa em diferentes momentos de recolha das tradições e na posterior divulgação, através da formação de grupos corais nas escolas e associações no concelho.

Paralelamente, uma vez por ano durante o Entrudo, o museu e a comunidade local envolvem-se num festival de danças, onde toda a aldeia é mobilizada para desenvolver atividades que exploram as diferentes dimensões da cultura local. Durante três dias, através do Entrudanças , a força do ritmo do corpo provoca diálogos plurais. É certo que o festival dura apenas três dias, mas a mobilização que gera influencia a atividade do museu durante uma boa parte do ano.