Museo y Evaluación de Su Contribución a la Sociedad

EVE Museología+Museografía La situación que viven actualmente los museos no tiene nada que ver con la de hace 10 años. La disminución de las inversiones públicas en cultura ha experimentado un cierto descenso desde el comienzo de la crisis (Informe McMaster). El lenguaje en la implicación de la administración pública hacia … Continuar lendo Museo y Evaluación de Su Contribución a la Sociedad

Mídias sociais na prática com M2br Academy

COREM 2a. Região

Corem 2ª Região firma parceria com a agência de publicidade M2br Academy  para promoção do Curso Mídias sociais na prática, com turma exclusiva voltada para profissionais da cadeia criativa de museus.

Cada vez mais os museus tem usado a comunicação através de mídias sociais e identificado esta como uma potente estratégia de aproximação com seus públicos.O curso pretende orientar na prática sobre o uso adequado de cada mídia.

As aulas serão realizadas no espaço da M2br Academy, com total infraestrutura tecnológica, nos dias 13 e 14 de outubro de 2016, das 9h as 18h.

Mais informações e inscrições em: http://academy.m2br.com/curso/midias-sociais-pratica-corem/

CURSO MIDIA SOCIAL.png

Ver o post original

Seminários História Global do Trabalho — Raquel Varela

O nosso grupo de trabalho de Lisboa realizará em Maio dois grandes seminários, abertos os público. Para mim aquele que é o maior historiador grego da guerra civil, Procopis Papastratis, com Lee Sarafis, junto do nosso maior historiador do Estado Novo Fernando Rosas, vão debater as ditaduras gregas e portuguesa. Dia 3. E dia 11 … Continue reading Seminários História Global do Trabalho

via Seminários História Global do Trabalho — Raquel Varela

Os equívocos do PT e o sonho de Lula

Leonardo Boff

 Durante quatro a cinco décadas houve vigorosa movimentação das bases populares da sociedade discutindo que “Brasil queremos”, diferente daquele que herdamos. Ele deveria nascer de baixo para cima e de dentro para fora, democrático, participativo e libertário. Mas consideremos um pouco os antecedentes histórico-sociais para entendermos por quê esse projeto não conseguiu prosperar.

É do conhecimento dos historiadores, mas muito pouco da população, como foi cruenta a nossa história tanto na Colônia, na Independência como no reinado de Dom Pedro I, sob a Regência e nos inícios do reinado de Dom Pedro II. As revoltas populares, de mamelucos, negros, colonos e de outros foram exterminadas a ferro e fogo, a maioria fuzilada ou enforcada. Sempre vigorou espantoso divórcio entre o Poder e a Sociedade. Os dois principais partidos, o Conservador e o Liberal, se digladiavam por pífias reformas eleitorais e jurídicas, porém jamais abordaram as questões sociais…

Ver o post original 802 mais palavras